Consciência
conhecimento não é aquilo que aprendemos ... mas sim no que nos tornamos

POPULATION AND METROPOLIZATION

POPULATION AND METROPOLIZATION
emergentecomplexo

Gaia e SDi

Gaia e SDi

The ZEITGEIST MOVEMENT and MVGroup

Documentários
Zeitgeist Final Edition
Zeitgeist Addendum
  • BitTorrent fazendo o executável Free na internet+ instalação + seleccionar no Google o video desejado, finalizando a procura por Torrentz ou não + Escolher entre muitos (btjunkie.org; btmon.com; Thepiratebay; bitsnoop). fugir para este efeito dos melhores para cargas de downloads + baixas, apesar de serem os melhores na M.... hotfile e Fileserve
  • download pelo bitTorrent + Subtitles na lingua pretendida
  • Usar -Media player do windows, ou o VLC (meu preferido pela simplicidade e eficiência - controlo velocidade para subtitles só em Inglês), ou WinAmp, ou KMPayer ou muitos outros. Não discuto ... só preciso de um. O que me importa é a riqueza e profundidade do Movie.
  • Produções preferidas nos documentários: BBC e BBC Horizon - PBS e PBS nova - National Geographic e Outras

  • Organização preferida na download documentários : MVGroup.org a inscrever e a contribuir para o grupo

  • Subtitles (legendas) em English ou Portuguese/Brazilian : Subscene; podnapisi; findsubtitles; allsubs.org entre muitas outras preferências. Se possível ao seleccionar um documentários escreva "subtitle" English ou Portuguese.
  • Documentários marcantes - Alguns e diversos nas áreas, com enfase especial na Natureza, Desenvolvimento humano, Ciência e tudo o que têm a ver com a Mente, a Meditação, a Mecânica quantica, Espaço, Esóterismo.
  • Exemplo de um documentário antigo mas especial entre muitos: LLC - What the bleep (hell) Do We Know 2004
  • Uma IDEIA Forte: Não coleccionar por colecionar documentários. Ver, pensar, reflectir e divertir-se
SM

Uma Pessoa madura é complicada e tem ideias e valores complexos

de ... Emily Dickinson
Qualquer ente querido que morra
fica com a parte de nós;
permanece um crescente
que, numa noite túrbida, é,
à semelhança da Lua
intimado pelas marés.

SM
Sinto-me extasiado...quase dormente na velocidade do comboio
em que vou, como se no interior duma caixa escura
que só imagino avançar...sem nunca a ter visto
e cujo destino deixou simplesmente de importar...
é o momento, é a presença o importante
louca viagem, qual consciência da paz
vinda de dentro, vinda do meu sol interior
nascente e vibrante tanto no ocaso como no despertar
quando só a fé, a aceitação, a satisfação
me conduzem ao entusiasmo ... numa paragem qualquer
desta viagem sem tempo ao mais profundo.

Rutilantes ... as esferas de sempre, as suas frequências
a sua vibração e uma calma ... qual ego diminuido de tão espantado
na senda do ser.

por onde sou levado nos caminhos da meditação...
que agora se abrem ao Grande Espaço ...
que só agora sinto ... que o interior, o nosso interior
é o recriar do espaço em nós, aquele que não têm forma
como o silêncio no exterior assim o interior...


" Dark night of de Soul" A melhor informação encontrada


Main Link: Book - muito ... muito bom ... Cultrix em Português (Ao encontro da Sombra)
https://docs.google.com/leaf?id=0B7GUOtsuxKETNzE4NGU0ODItY2Q2Zi00MGFmLTllOTctYzIyZWE2MzczYWMx&hl=en

Link 1- Artigo:


Link 2 - Artigo:

Este último texto em inglês representa para mim um discernimento e uma lucidez na observação, do estado "Noite escura da Alma" pouco encontrado na Internet. No entanto posso dizer que ao optar pelo não-julgamento, ou seja não colocando as minhas emoções e concepções acima e em acção, não compreendo como a pessoa ao escrever algo de tão importante e sublime denominado " The Dark Night of the Soul is the Gift of Illumination in Higher consciouness" me coloca a seguir no seu SITE - This article is not to be removed from Dr. Pokea´s website to be posted on other websites, forums, or blogs. Por mais que queira não posso deixar de pensar que estou perante algo que me ultrapassa na compreensão da condição humana, ao confundir-se um ACTO de ajuda e compreensão e consciência e amor para com os outros, com um ACTO totalmente inconsciente.
SM




quando noutro lugar ... dizia da música e da geometria e da matemática como se fossem as artes mais puras na percepção do "não manifesto" e que segundo os grandes pensadores do mundo antigo, estas artes sempre foram incluídas na existência das mais diversas civilizações na história humana ... é em boa medida...uma percepção integrada.
Tenho dedicado algum tempo livre ao estudo, à análise, à observação da geometria e do desenho na história humana.
É absolutamente fantástica esta manifestação de ligação do homem ...à compreensão do nosso universo comum.
SM

Noite escura da Alma & Binaurais

Como se explica ... este estado.
Algures neste blog por três vezes descrevi os sintomas e ainda numa fase de não compreensão do que realmente era. Mas agora, passados alguns meses de permanência este estado, isolado e solitário seria quase especial descrever, porque seria eventualmente útil para outros. É algo que ao transmutar completamente a pessoa mexe especialmente com a nossa vida, os medos, as incertezas, os dados adquiridos e desfaz-nos tudo completamente, na vida, no Ego e em todos os que nos rodeiam, podendo acontecer num dia, num mês ou em anos de sofrimento não compreendido.
Encontrei referências "n vezes" repetidas no Brasil do mesmo autor copiado e recopiado. Em inglês consegue-se encontrar mais referências. Por outro lado "fujo" como posso do São João da Cruz porque a poesia da noite escura da alma, o seu entendimento não sendo fácil é de facto lindíssimo, mas em especial a sua vida ... e mais do que tudo as suas regras aplicadas ás várias ordens criadas. Enfim ... assusta que se tenham obrigado pessoas a seguir tais pensamentos, porque ele "passou" mesmo esta fase quando esteve preso 8 meses e depois aplicou-os. Religioso místico de cognome mas ligados aos tempos de 1570 e a Santa teresa de Ávila.

Agora que encontro o meu antigo amigo Thomas Moore, O Dr. Darryl Pokea entre mais alguns e especialmente a análise do Carl Jung ... então uma pequenina luz se abriu, mas logo se fecha porque nada é certo.

Aceito que com espiritualidade pessoal construída ao longo dos anos, meditação, oração e/ou prostração é mais fácil ... o propósito, o caminho e principalmente colocar o EGO em trabalho com o Eu e depois com o Eu superior. Mas por enquanto são só palavras e conceitos, mais nada e talvez mais ego do que se pensa, mascarado, só que brilhante e clamoroso! Acho engraçado como eles se entendem ... como sempre o ego em situações de conflito ou de desentendimento é ele que actua, mas sobre a análise dos acontecimentos do Eu, a sua lucidez isto numa mente de SER e não numa mente de TER (Egóica). O Eu é sempre um passarinho simples e pequenino, mas com um potencial fabuloso a nível de canto, harmonia, discernimento ... mas como dizia, poisado num raminho assistindo com indiferença ao desenrolar do EGO. Só que muito mais inteligente e voltado para outros interesses totalmente distintos.

Todos os dias vou trabalhando o meu Eu ... por vezes sem resultados, outras com coisas bonitas e especiais na minha carta de intenções e desejos. Eu sou a serenidade .. Eu sou a Calma ...eu sou a atenção .... Eu sou o desprendimento ... Eu sou o não-julgamento ... Eu sou ...

Num ano, como dizia há uns meses atrás, comprei 2 livros e passei para 9 vidas a quantidade de livros que tenho ... perto de 100 o que é suficiente para mim. Eckart Tolle e um livro fabuloso em Portugûes - As estratégias do Ego de Alain Brêthes.

De resto andei nos Binaurais 1 mês numa grande paixão sem muita explicação, talvez porque foi a única coisa que conseguia fazer com prazer e fiquei assim por dentro de coisas curiosas.
Estive até compreender o falso do verdadeiro e colocar toda a informação das BrainWave, as Alpha, as Theta, as Betha, As Gamma, a Epsilom ... do aprendido no sótão até próxima limpeza.

Seria um assunto e uma experiência a contar - a viagem pelos torrent´s e não só, para ir buscar os Binaurais em CDs fabulosos. Seria um assunto até de alguma humanidade e humildade da minha parte, comentar como estou a atravessar esta minha Noite escura da Alma. Mas não consigo, pois a minha vida é neste momento assim. Não consigo ... oxalá termine em breve porque tudo o resto desmoronou, é o meu desejo. Roda da fortuna do Tarot, Ouroboros ...




Deixo uma imagem da colecção musica e dos "Pensamentos" do padre canonizado São João da Cruz que foram aqueles que mais me disseram. Poesia Taoista, pelos visto universal. Parece que estou a ler Lao- Tsé.


Com a amizade para os que porventura aqui poisarem. Poisam em alguém diferente, mas todos somos assim maravilhosamente diferentes e interessantes. Não fosse a máquina colectiva do trabalho e do grande capital tornarem as mentes inconscientes ... e com elas e com a toda a nossa inconsciência que por vezes também tenho de lidar em mim próprio.

Silveira e Menezes
Mesmo assim prefiro a minha poesia simples. Dedicado há muitos meses atrás em Beirute e entregue como arte de viver.

Ao tocar levemente nas palavras
sinto nos lábios o sorriso
e nesse pequeno lapso de tempo
a vontade
de ir mais longe conhecendo
o que por fora dentro se encontra ...
Sei que poisando neste sentimento
incompleto de sinto
por este se encontrar mais além
do desejo ...
mas esses teus olhos não escondem o prazer das coisas simples
como se num amor imaginado
noutra vida
aquela em que o conhecimento se confunde
com o que realmente se torna...

Ayahuasca uma curiosidade ??? só porque urbanos e distantes da vida !

... a natureza fica-nos tão distante ... que continuam haver centenas de substâncias alucinogéneas em todo o mundo inseridas desde sempre nas culturas locais como plantas sagradas no contacto humano com a profundidade do o mundo dos espiritos, dos antepassados ... ou dos deuses da natureza.






amaringo

A união das esferas foi um acontecimento fantástico ...

Quando há dois anos me perguntei o que queria profundamente fazer ... senti uma resposta quase instântanea ... gostaria de me dedicar ao conhecimento ... fiquei espantado com a vontade ainda não pesada mas intuida com aquela força.
Também, há uns meses atrás disse e foi uma onda de brincadeira transbordante, um canal hilariante que se estabeleceu entre as pessoas amigas que estavam comigo naquele restaurante fantástico Argentino. Nessa noite de Beirute comentei que iria fazer do ano seguinte, um ano diferente ... Desses tempos só a saudade do meu amigo druso hadi
Sai-me a carta do mundo aos meus pés ... e de novo a predição como quando me querem guiar. As coisas aconteçem a todos ... só nos falta sentir e deixar ir e compreender o que nos é deixado á nossa frente. A comunicação é paralela à nossa sensibilidade e atenção. Quando uma vez abri os conhecimentos disseram-me de indigo...Dizemos mas não o fazemos como Jung nos aconselhava. Procurei e procurei mas nunca consegui encontrar esta lamina do mundo com o cristo, e á sua volta o ourobouros, a cruz rosacruciana ou presbeteriana no lado direito e em baixo a cruz da santissima trindade, em cima a coruja e do lado esquerdo a pomba da anunciação.
Encontrei mais tarde e apesar de há muitos anos ler e saber pelos livros ... as formas ... só me aproximei do significado para este sinal colocado em mim por este texto

Apareceu-me igualmente fora da net o unificador das esferas de consciência desperta que no meu estado humano existiam em estado latente como em todos, desde que abertos á luz como antes dizia ... mas faltavam-lhe sempre a ligação entre os opostos, não explicada mas sentida, a complementariedade, a união e percepção da coesão na presença. A dualidade é a grande corrente que nos obstrui, quase como tendo um parasita não humano que nos controla alojado no cerebro. Mas a mente é necessária ... não para nos controlar, mas para ser usada em estado consciente.Consigo agora mais facilmente presenciar a integração do objecto observado ou forma e do observador. Esta atenção, consciência coloca-me muitas vezes no presente a uma distância clara do passado e da sua memória, das dores de sofrimento até à nossa projecção mental da vida constantemente num estado de futuro. Tiveram-me que ensinar para eu ver sobre o ego, sobre o seu controlo da mente, até chegar a alguns "iluminados" que falam deste grande cegueira humana deste à 5.000 anos até aos mestres recorrentes ao longo dos séculos que por razões não explicitadas pressentiram ... procuro constantemente os visionários no pensamento e especialmente na arte e fico a ver, olhando na atenção o dom presente.

No presente é a consciência e o corpo interior que nos determinam ....
Quando penso na inteligência que o corpo têm num caso só, a respiração ... quando penso nos ciclos e contraciclos e no seu entendimento e rendição ... já que quando a pessoa, a mente descontrolada não obedece ao ao contraciclo da vida e não para por vezes anos ... aí então surge-nos adoença como forma de o corpo na sua inteligência nos dizer...quieto, pára, sossega. é nesta fase que muitas pessoas atingem outros conhecimentos sobre si mesmos e sobre o exterior. Outros não ... porque as visões do mundo são especialmente diversas e nisso consiste a grande diversidade e riqueza humana. Mas todos nós temos cristo em nós e temos buda e por isso os caminhos ainda que distintos nos levam a estar dentro de nós partindo depois para o exterior na transferência da paz e da alegria de viver.
Apesar da abstração e sossego da mente, não espero determinar o meu destino ... pois bem gostava de sentir de novo o que há cerca de 10 anos me aconteceu ... aquele estado de transmutação unico. kundalini...ou outro nome de estado transcendente pouco me importa os nomes... mas nunca mais me transferi para o universo como daquela vez. Vim depois a saber que há um tempo nesse estado sem retorno ... seja a iluminação seja o que fôr...
não se pode desejar ... acontece-nos.
a hermes trismegisto nascido em karia, Turquia

Natal

Partir de dentro como retorno
tão igual a partir para dentro
que na diferença, os opostos
se unem como forma e vazio
na percepção do caminho.
Partir de dentro para fora
como se águas selvagens e bravias
mansamente no oceano
e no amor a conquista feminina
qual sabedoria nos tempos fundos
limiar da consciência
no coração duma eternidade
Partir de dentro
como se na impermanência
o regresso à origem
olho terceiro … fantasia real
numa viagem continuamente iniciada.


Um Feliz NATAL Cheio de Paz, Saúde, Amor, e Fé num futuro melhor.

Chego a uma conclusão nesta fase, em que expressar os pensamentos é forma mais inequivoca de estar no exterior.
E que neste este sentimento se prefigura, o ego como o desafio último do qual devemos muitas vezes recear, mesmo … desconfiar porque ele passa a controlar os pensamentos e as acções fazendo parecer os acontecimentos e a realidade como a coisa mais importante, quando não passa geralmente de uma ilusão cheia de contradições à qual nos dedicamos e aceitamos como a expressão mais verdadeira do nosso ser. Maior logro, maior virtude da mentira sobre nós, porque somos cegos na verdade, porque continuamente inventamos e imaginamos para nós o que a malha da nossa mente projecta sobre o presente.

Essencialmente quando se coloca a vontade… o querer e o desejo provocam o estado da não-sabedoria o que vêm contrariar o que realmente imaginávamos ou tentávamos antecipar nas cisrcusntâncias pessoais..
Esse factor afasta-nos da intuição, essa sim a percepção da verdade pessoal … que se situa uma pouco mais acima, na unidade cósmica a que estamos permanentemente ligados.
Por outras vezes, se estamos centrados, alinhados, em “canal” e quando sentimos realmente que o nosso ego foi decidadamente ultrapassado então percebemos que os nossos pensamentos e acções no exterior se desenrolam espontâneamente e têm parte da essência mais profunda que nos anima. Vivemos então a verdade das experiências, percepções e intuições.

As viagens por outro lado são as nossas transmutações, aquelas que nos ocorrem e que nos abrem a desequilíbrios necessários à vida para que deixando a prática da concentração e dos hábitos mais firmes, nos possamos assim abrir a outras experiências para deixar fluir a imensa malha das influências e fenómenos que nos abrem em termos interpessoais
.

SM

Porque não me ama meu amor

Porque não me ama meu amor
minha viagem
e me fala de encontros
como se no passado o primado do sentir
Observo nos meus olhos o guerreiro
ao longe sondando a alma terna e atenta
qual mensagem … qual destino
se me estendo indistinto
amor de amado se vai perdendo
neste mundo em que os guerreiros
constroem destruindo
Porque não me ama meu amor
minha viagem
se nela a chama me aprofunda
feita no limiar do sentir … êxtase último
desta força centrada no tempo
espaço infinito do meu querer
Porque não ama meu amor
minha viagem
se nela emerge o mais profundo crescimento
quem me ousa a coragem
fonte do meu devir
que desçam as musas e as ninfas do meu adormecer
desta crescente vida imaginada

Factory Lebanese Team



From my friends of lebanon ......

Hadi el imad ( i am really very happy that i know a special friend like you. lebanon have to much places beautiful and we except to be friend to all but really special for the team we work with and specially our friend fernando my e. mail hadiimad@yahoo.com )

Raed bou Hamdan IM MARRIED AND HAVE A VERRY BEAUTIFUL SON , AND HAPPY WITH MY FAMILLY. OTHER WICE LEBANON IS A SPECIAL COUNTRY, AND I LOVE THE TEAM WE WORK WITH . AND BIG THANKS TO ALL.....

fouad khaled

mohamad osman

ghasan fawaz

SM

LEBANON


" People are constantly trying to influence us, to tell us what to do, and just as often we tune them out, resisting their at presuasion. There is a , however in our lives, when we all act diffrently - when we are in love. we fall under a kind of spell. our minds are usually preoccupied with our own concerns; now they became filled with thoughts of the loved one. we grow emotional lose the ability to think straight, act in foolish ways that we would never do otherwise. If this goes on long enough something inside us gives way: we surrender to the will of the loved one, and our desire to possess them.

Seducers are person who understand the tremendous power contained in such moments of surrender. They analyse what happens when people are in love, study the psychological components of the process - what spurs the imagination, what casts a spell. By instinct and through practice they master the art of making people fall in love. As all great seducers know, it is much more effective to create love than lust. a person in love is emotional, pliable, and easily misled.
A person in lust is harder to control and, once satisfied, may easily leave you. Seducers take their time, create enchantment and the bonds of love, so that when sex ensues it only further enslaves the victim. Creating love and enchantment becomes the model for all seductions - sexual, social, political. A person in love will surrender.
It is pointless to try to argue against such power, to imagine that you are not interested in it, or that it is evil and ugly. The harder you try to resist the lure of seduction - as an idea, as a form of power - the more you will find yourself fascinated. The reason is simple: most of us have known the power of having someone fall in love with us. Our actions, gestures, the things we say, all have positive effects on this person; we may not completly understand what we have done right, but this feeling of power is intoxicating. It gives us confidence , which make us more seductive. We may also experience this in a social or work setting - one day, we are in an elevated mood and people seem more responsive, more charmed by us.
These moments of power are fleeting, but they resonate in the memory with great intensity. we want them back. The siren call of seduction is irresistible because power is irresistible, and nothing will bring you more power in the modern world than the ability to seduce.
To have such power does not require a total transformation in your character or any kind of physical improvement in your looks. Seduction is a game of psychology, not beauty, and it is within the grasp of any person to became a amster at the game.
All that is required is that you look at the world differently, through the eyes of a seducer.
Seducers are never self-absorved. Their gaze is directed outward, not inward. When they meet someone their first move is to get inside that person's skin, to see the world through theis eyes. Self-absorption is a sign of insecurity; it is anti-seductive. Everyone have insecurities, but seducers manage to ignore them, finding therapy for moments of self-doubt by being absorbed in the world.
This gives them a buoyant spirit - we want to be around them. Getting into someone´s skin, imagining what is like to be them, helps the seducer gather valuable information, learn wath makes that person tick, what will make them lose their ability to think straight and fall into a trap.
Seducers see them selves as providers of pleasure ..."

face oculta ... faces da mesma moeda

dia desta emoção que me ultrapassa em tudo o que tenho
despedida ... ou um adeus reconhecido
choro ... ao compreender que os fins são os novos inicios
mas perderam-se-me e não os encontro
num ano do encontro e da saudade
dos menezes flôr da minha alma ... a familia no longe dessa hispanha
nos olhos 10.000 vezes vistos e interiorizados
e das planicies o amor a esta liberdade
choro porque reconheço o caminho e leio meu devir
mas esta do abandono da ideia escrita ... me arrasa
qual pacto com os olhos...que só o ver me desafia
e o pensamento também pouco me desafia ...
porque se me destina o Tao a seguir a compaixão
como se em míudo esta alma não despontasse em outros rios de Africa
os grandes são sempre pequenos ... e servem como principiantes
sem ter de atingir nada qual zazen
mudei-me a pouco na alimentação, no pensamento, no Yoga e na meditação
mudei-me como sempre me aconteceu ... a caminhar
e me dizem que das vidas sou construtor ... mestre, que na acção e por vezes no erro
me transmuto ... tanta ideia ... tantas mentes, todas a conduzir
o que nós já existe ... sei que continuarei a collecionar e a estudar, a observar
a transmutação na abstração e que seguirei o vazio da mente
e de pois a forma até ambas se unirem no silêncio ...
quem me quer desperto ... eu não, quem me quer iluminado
se sem objectivo me torno, se principiante me constituo eternamente
aos olhos me retorno, mestre das outras vidas antigas minhas ...

volto-me para o oriente ... e eis-me no Ceilão antigo
e tudo se torna também antigo em mim ...

ao meu herói na vida
SM

O livro perto de mim ...O TAO dos Líderes

Fazer menos e ser mais


Seja o gestor de um grupo honesto e aberto.


A sua tarefa é facilitar e iluminar o que está a acontecer. Interfira o menos possível. A interferência, por mais brilhante que seja, cria uma dependência do líder.

É preferível que haja menos regras. As regras balizam a liberdade e a responsabilidade. Fazer cumprir regras é um acto coersivo e manipulativo, o que reduz a espontaneidade e absorve a energia do grupo.

Quanto mais coersivo for, mais resistente o grupo irá tornar-se. As suas manipulações apenas darão origem a evasões. Cada lei cria um fora-da-lei. Não é assim que se deve gerir um grupo.

O líder sábio fomenta um clima claro e integro no espaço do grupo. À luz da percepção o grupo age naturalmente, de forma integra.

Quando o líde pratica o silêncio, o grupo mantém a clareza.

Quando o líder não impôe regras, o grupo descobre o seu próprio rumo. Quando o líder age de forma altruísta, o grupo limita-se a fazer o que tem de ser feito.

A boa liderança consiste em fazer menos e ser mais.

Aster

saxieuquo, o homem da filosofia realista

" se fosse há 5 anos neste lugar alguém mataria para ficar com o carro "
" ...tenho doze filhos. Dinheiro não chega. O angolano é mesmo assim, faz muito filho"
" tem muitos mortos aqui. quando a máquina fizer terraplanagem vai levantar muito osso"
"estão a tirar os mortos do cemitério e indemnizar os parentes"
"vou levar uma gasosa para o meu chefe também"
aster

kOAN´s imaginados under work pressure Angola



- vês na casa alguma falta da estátua do Camões?
- sim também, passei pelas águas de rio, mas nadei sempre adiante na noite escura.


- esta fruta verde madura desliza-me nos olhos áridos da paisagem
- eu digo que se não fosse este beijo no solo já aqui não estarias, não é?
- o cão deve estar à sombra. Que sol abrasador.

- quando o meu guia estiver presente no imbondeiro desta casa a sorrir, eu sento-me.
- este rapaz diz-me quase sempre tudo.
- se a canoa está bem feita, devia andar nela.
-ouves o som que vem bem lá do fundo?



aster

194 274 58 96

194

O mal não merece comentários, pois só traz resultados desagradáveis.
Qualquer palavra produz vibrações, que atraem as vibrações semelhantes.
Portanto, o comentário sobre o mal atrai vibrações pesadas e nocivas.
Fale apenas a respeito de coisas belas e boas, comente o bem e as acções nobres e permanecerá envolvido por uma onda de paz, de alegria, de bem-estar.


274

Alguns são mais lentos, outros mais rápidos na caminhada.
Não queira exigir dos outros aquilo que nem sempre você mesmo consegue fazer.
Tenha compreensão pelos erros do próximo, e aguarde que possam escalar aos poucos a montanha íngreme da virtude.
Ninguém pode tornar-se santo da noite para o dia.
Tenha paciência com os companheiros de sua jornada na terra.

58
Não dê importância à idade de seu corpo físico: seja sempre jovem e bem disposto espiritualmente.
A alma não tem idade.
A mente jamais envelhece.
Faça que a juventude de seu espírito se irradie através de seu corpo, tenha ela a idade que tiver.


96

Procure dar exemplos de paciência e desprendimento, servindo a todos com bondade e dedicação.
A verdadeira vida é a vida do amor e do serviço.
Derrame o seu amor sobre todas as coisas criadas, desde a tenra plantinha até às constelações que gravitam nos espaços sidéreos.
Mas, sobretudo, seja paciente e desprendido com as criaturas, que vivem a seu lado, como seus companheiros de jornada.

aster

Unknown



Aster

"O que mais surpreende na humanidade ?"

"Os homens...Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.

E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.

E como vivem como se nunca fossem morrer ... e morrem como se nunca tivessem vivido."

texto sublime



Carey Thompson

Luke Brown
Aster

SUTRA DA PRAJNAPARAMITA


GATE GATE PARAGATE PARASAMGATE BODHI SVAHA!

IDO IDO IDO ALÉM COMPLETAMENTE ABERTO DESPERTADO SALVÉ!

O Sutra de Prajnaparamita resume de uma forma admirável e concisa o núcleo indestrutível da doutrina, o eixo em torno do qual gira a grande roda da Lei búdica, o Darma.

O Sutra do coração é recitado todos os dias pelos monges budistas tibetanos e japoneses antes dos seus exercícios rituais



Texto sublime

Significado de cada um dos termos

GATE: Literalmente «Ido». Este sutra é de algum modo um testemunho e um convite. Testemunho de uma experiência consumada, a de todos os liberto-vivos; convite dirigido a todos os que têm a sorte de o ouvir para que se lhes vão juntar, para que partilhem do seu júbilo incomensurável.

Esta primeira palavra é geralmente associada com a seguinte percepção espiritual: «a forma é o vazio»; desde que nos desembaracemos das emoções, das paixões, dos desejos, fontes de conflito psíquicos inevitáveis, as coisas, as formas exteriores são esvaziadas da sua substância; privadas dos afectos que as alimentavam, elas desagregam-se na vacuidade.


GATE: a repetição sugere agora que «o vazio é a forma»; poderíamos efectivamente tender, depois de a vacuidade ter sido pressentida, a conceptualizar a noção de vazio, quando afinal este não é diferente da forma. A sunyata é uma experiência do ser em que podemos muito bem viver a vacuidade e acomodar-nos às manifestações exteriores como elas se apresentam.

PARAGATE: Literalmente «Ido além». Depois de havermos transporto a cortina obscurecedora dos fenómenos, tendo percebido a sua irrealidade intrínseca, alcançamos uma percepção fresca, deslumbrante, natural, destes fenómenos:
«A forma é a forma».

PARASAMGATE: Literalmente «Completamente exposto, despojado.» Despertados do cerne do indiferenciado, identificamo-nos naturalmente com o Sujeito Último, cessamos definitivamente de objectivar as coisas numa relação sujeito-objecto: «O vazio é o vazio».

BODHI: Literalmente «Despertado». Já não trazemos máscaras; por muito que as aparências mudem continuamente como figuras caleidoscópicas, estamos despertados no seio de uma equanimidade de espírito inalterável.
Nada pode afectar o nosso ser profundo pequeno como um grão de areia, imenso como o Cosmo.

SVAHA
: «Salvé!». Não é um adeus mas um gesto benevolente, uma mensagem de esperança: «Dirijam-se à outra margem onde a verdade não é distinta das ilusões, onde o sofrimento nascido dos desejos se extinguiu finalmente.

Aster

caçador recolector, o homem ?... ou o aumento da inteligência por ser uma presa


  • … na Era Dourada da humanidade, em que reinava a paz e a harmonia, a alimentação era vegetariana
  • … a crença na transmigração das almas foi a base do vegetarianismo que defendeu
  • … era vegetariano e não permitia o consumo de carne
  • ... desafiou os comedores de carne a matarem sem a ajuda de armas, tal como fazem os outros animais
  • ... escrevendo ainda que a Terra nos fornece sustento suficiente sem matança nem sangue
  • ... defendeu que o regime carnívoro não é adequado a uma vida filosófica e criticou o sacrifício de animais argumentando que estes merecem um tratamento justo
  • ... vivia no deserto e alimentava-se de pão, água e tâmaras
  • ... alimentava-se com figos, pão e vegetais
  • ... consumia apenas alimentos vegetais do solo e frutos das árvores
  • ... viveu num regime vegetariano desde os quarenta até à sua morte, aos noventa anos, acreditando que esta dieta pacífica foi a que Deus destinou à humanidade
  • ... era vegetariano e acreditava que isso o aproximaria mais de Deus
  • ... era vegetariano e acusou os humanos de serem piores que lobos e tigres
  • ... não comia carne e quando viu animais a serem levados para a cozinha lamentou que os humanos matassem estas criaturas inocentes
  • ... era vegetariano e considerava que aquelas pessoas chamadas religiosas que comem carne são hipócritas
  • ... conta-nos que comprava pássaros presos para depois os libertar
  • ... preferia vestir-se de linho para não vestir algo morto
  • ... escreveu que a crueldade para com os animais conduz inevitavelmente à crueldade para com os humanos
  • ... não existe absolutamente nenhuma necessidade de nos alimentarmos com quaisquer animais
    Para ele, os animais não foram criados para serem usados pelo homem. Dizia que o ser humano não foi feito para comer carne
  • ... contou que isso lhe possibilitou poupar dinheiro (que utilizou para comprar livros) e fazer progressos nos estudos “devido a essa maior clareza de discernimento e à maior facilidade de aprender que habitualmente se consegue, mediante a temperança no comer e no beber
  • ... escreveu que o ser humano deve ser bondoso para os animais
  • ... escreveu acerca da compaixão pelos animais e da repugnância que sentia pelo “costume bárbaro de nos alimentarmos com o sangue e a carne de seres semelhantes a nós”
  • ... criticou severamente o consumo de carne e a arrogância humana
  • ... “não existe nada mais chocante e horrível do que as nossas cozinhas salpicadas de sangue e com membros de animais pendurados”
  • ... uma Fénix, lamenta-se assim: “os homens, infelizmente, acabaram por adquirir o hábito de nos comer, em vez de conversar e de se instruir connosco. Bárbaros!” (p.42). E mais à frente: “Os homens alimentados de carne animal, e cuja sede é saciada por bebidas fortes, têm todos o sangue azedo e adusto que os deixa loucos de cem maneiras diferentes”
  • ... “despojar os animais das suas vidas, de forma a transforma-los em comida, contraria imensamente os princípios da benevolência e compaixão”
  • ... “Mas no entanto (consegues acreditar?) eu tenho visto o próprio homem que se gaba da sua ternura, a devorar de uma só vez a carne de seis animais diferentes num fricassé. Estranha contradição de conduta! Têm piedade, e comem os objectos da sua compaixão!”
  • ... defendeu que, ao contrário dos animais carnívoros que não têm outra forma de se sustentarem, todos os humanos poderiam ser vegetarianos, tal como os hindus
  • ... quando descobriu que lhe tinham dado a comer a sua vitela preferida, ficou revoltado e tornou-se vegetariano até ao final da sua vida
  • ... escreveu que é provável que à medida que o homem avança na escala de perfeição moral, comece a abandonar os alimentos animais e a virar-se para a produção vegetal
  • ... recusava-se a utilizar cabedal, a andar em carruagens puxadas por cavalos e abominava a caça e a experimentação animal
  • ... opositor da crueldade para com os animais e do regime carnívoro; criticou os pais que alimentam os filhos com carne
  • ... é evidente o seu horror face ao consumo de carne. Acreditava que o homem que chacina diariamente animais torna-se mais cruel para os membros da sua própria espécie
  • ... “muitos torturadores de humanos e assassinos começaram por ser torturadores dos animais inferiores. A forma como uma nação, na sua totalidade trata as outras espécies, é uma das principais formas de avaliar a sua civilização”
  • ... que um dia vamos considerar horrível comer animais, tal como hoje consideramos horrível comer-nos uns aos outros
  • ... “Não tenho dúvidas de que faz parte do destino da raça humana, no seu processo de evolução gradual, deixar de comer animais, tal como as tribos selvagens deixaram de se comer umas às outras quando entraram em contacto com os mais civilizados”.
  • ... segundo ele não há mais justificação para comer animais do que para comer humanos
    é da minha opinião que o modo de vida vegetariano pelo seu efeito puramente físico no temperamento humano iria beneficiar muito o destino da humanidade”
  • ... ao contemplar os peixes num aquário disse: “Agora já posso olhar-vos com sossego, já não vos como”
  • ... “A carne enjoa-me, porque sei como é que matam os animais, e como eles choram.
  • ... “Matar por «desporto», por sobrevivência, pela nação, pela paz – não há muita diferença em tudo isto. Justificações não são resposta. Resposta existe apenas uma: não matem!”.
  • ... afirmou que os talhos “de onde pendem nuns ganchos animais que ainda há pouco sangravam” são “testemunhos visíveis da violência feita pelo homem ao animal”
  • ... “Acredito que enquanto o homem torturar e matar animais, irá torturar e matar também humanos - e serão feitas guerras pois matar têm de ser praticado e aprendido em pequena escala”
  • ... em que explora o mundo complexo das emoções dos animais não humanos, tais como Os Cães nunca Mentem Sobre o Amor; A Vida Emocional dos Gatos – Uma Viagem ao Coração dos Felinos; Quando os Elefantes Choram; O Porquinho que Cantava à Lua: O Mundo das emoções dos Animais Domésticos - editora Sinais de Fogo
  • ... “Os animais do mundo existem pelas suas próprias razoes. Não foram feitos para os humanos tal como os negros não foram feitos para os brancos ou as mulheres para os homens”
Baishi klein

Aster

Mãe de Angola


"
Pôs na cabeça
Rodilha de pano
E pano estampado
Rodilhando o ventre
Pôs na rodilha
Um balde com água
Pôs água a caminho
Nos trilhos que trilha

Traz às costas um filho
Amarrado a um pano
E na frente do ventre
Um feito por engano
Traz no peito amargura
Traz fome e nudez
Traz sequelas da guerra
Junto à viuvez.

Mas quando a manhã
Ao respirar paz
Pôs a dança fugaz
Na gente do bairro
Pôs a mão no ventre
E gritou monami
A dor de sofrer
Se esqueceu de doer.
"


Poesia duma mãe à entrada de Luanda 1992

Aster